25 filmes italianos essenciais que você precisa assistir

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
» Assine nosso canal do Youtube e aprenda mais sobre cinema.«

Assim que a invenção dos irmãos Lumierè passou a ser comercializada, o cinema se popularizou rapidamente por toda a Europa. A Itália teve seu primeiro filme rodado em 1896 e, desde aquela época, considerou a sétima arte como um grande espetáculo, com foco na história do país e personagens como Júlio César, Spartacus e a rainha Margherita di Savoia.

Contudo, a popularidade do cinema italiano só aconteceu, para valer, com o fim da Segunda Guerra Mundial.  Antes disso, as produções sofreram influência das obras literárias e do “cinema di propaganda”, que reforçava o nacionalismo pregado pelo fascismo.

Os traumas do pós-guerra, graças a cineastas como Luchino Visconti, Roberto Rosselini e Vittorio De Sica, puderam ser explorados pelo neorrealismo italiano, um movimento que reagiu de maneira crítica aos problemas sociais e trouxe uma renovação estética na temática, na linguagem e na relação que o público tinha com os filmes.

Depois do movimento neorrealista, outros gêneros passaram a ganhar destaque. Nas décadas de 60 e 70, o cinema italiano se consagrou com as produções de Michelangelo Antonioni e Federico Fellini, passando a ser a principal frente das grandes transformações, com narrativas sobre a pós-modernidade e histórias em que homens comuns se transformavam em heróis.

Na década de 80, contudo, a qualidade das produções caiu muito e os filmes artísticos, pouquíssimo ambiciosos, passaram a ser os favoritos do país. Mas, a partir da década de 90, o cinema italiano voltou a nos oferecer grandes roteiros e produções que investem, principalmente, na reflexão.

Confira, então, a nossa lista de filmes italianos indispensáveis que fizeram parte dessa história:

L’Inferno (1911) | Adolfo Padovan, Francesco Bertolini e Giuseppe de Liguoro

L-InfernoPrimeiro longa-metragem italiano, “L’Inferno” – O inferno – é inspirado em “A Divina Comédia”, poema épico escrito por volta de 1310 pelo italiano Dante Alighieri. O filme é mudo, em preto e branco, e representa a viagem espiritual de Dante pelos círculos pós-morte: Inferno, Purgatório e Paraíso.

Roma, Cidade Aberta (1945) | Roberto Rossellini

Roma Cidade Aberta“Roma, città aperta” é um drama de guerra, precursor do neorrealismo italiano. A história se passa em Roma, no ano de 1944, quando um dos líderes da Resistência, Giorgio Manfredi (Marcello Pagliero), é procurado pelos nazistas e para não ser pego, pede ajuda e deixa marcas na vida de amigos e compatriotas que possuem experiências, crenças e motivos muito diferentes para ajudá-lo.

Ladrões de Bicicletas (1948) | Vittorio De Sica

Ladroes de Bicicletas“Ladri di Biciclette” foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro e, em 1950, recebeu o prêmio honorário por Melhor Filme Estrangeiro Lançado nos EUA em 1949. O filme conta a história de um trabalhador que luta para sustentar a família e tem sua bicicleta roubada – como ela era o seu único meio de transporte para o trabalho e, também, um penhor, o homem sai com seu filho para procurá-la pela cidade.

Noites de Cabíria (1957) | Federico Fellini

Noites de CabiriaEm “Le notti di Cabiria”, uma jovem prostituta procura, confiante, o verdadeiro amor. Mesmo com muitas decepções amorosas, a romântica Cabíria – que dá título ao filme – se mostra incansável e descobre o par perfeito em um local bastante peculiar.

Rocco e seus irmãos (1960) | Luchino Visconti

Rocco e seus irmaosA família de Rocco enfrenta diversos problemas ao se mudar para Milão, mas a mãe viúva e seus cinco filhos fazem o possível para levar a vida da melhor maneira possível. O estopim de “Rocco e i suoi fratelli” acontece quando uma prostituta se envolve com mais de um dos membros da família e a disputa afeta a convivência entre esses irmãos.

A paginação para os próximos filmes está logo abaixo. ⬇



1 2 3 4 5 6
Espalhe Cultura:

About Author

Patricia Hoça

Publicitária, escritora e viciada em idiomas, viaja entre os livros enquanto não pode dar a sua própria volta ao mundo.