38 filmes do Expressionismo Alemão para se aprofundar no movimento

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Última Gargalhada (1924) | F.W. Murnau

A ultima GargalhadaUm velho porteiro de um hotel de classe se vê sendo substituído por um empregado mais jovem, e posto para trabalhar como ajudante de lavatório. Sendo seu emprego de porteiro o maior orgulho de sua vida, e agora ridicularizado por seus vizinhos e amigos, o velho homem volta ao hotel à noite, em busca de seu antigo uniforme, símbolo de sua glória passada.

Zur Chronik von Grieshuus (1925) | Arthur von Gerlach

Baseado no romance de Theodor Storm. É sobre o filho de um nobre que resolve casar com a filha do servo de seu pai, um servo e a tragédia que se segue.

Fausto (1926) | F.W. Murnau

Fausto filme 1926Baseado na famosa peça de Goethe, temos Fausto, um velho alquimista que vê sua cidade ser assolada pela peste negra. Vendo tanta morte, começa a pensar sobre sua própria finitude. Ele então evoca Mefistofeles, e lhe pede sua juventude de volta e eterna. O demônio a garante, em troca da alma de Fausto. Tudo parecia perfeito, até este se apaixonar por uma jovem italiana. Marco absoluto no cinema alemão, é o último filme de Murnau no país.

O Estudante de Praga (1926) | Henrik Galeen

Balduin, jovem estudante, exímio esgrimista, enfrenta problemas financeiros que o impedem de cortejar a condessa pela qual se apaixonou. Mas um homem sinistro surge, oferecendo uma solução para seus problemas e exigindo, em troca, sua sombra.

Segredos de uma Alma (1926) | Georg Wilhelm Pabst

Werner Krauss estrela este filme como um cientista que é atormentado por um medo irracional de facas e uma compulsão irresistível de assassinar sua esposa. Dirigido à beira da loucura, através de pesadelos fantásticos (projetados por Ernö Metzner e fotografado por Guido Seeber, este filme mistura brilhantemente expressionismo e surrealismo). Uma obra-prima interessante e intrigante, profundo e impressionante.

Shinel (1926) | Grigori Kozintsev, Leonid Trauberg

Um jovem funcionário, desapontado pelo amor no início da vida, passa sua vida no trabalho de papel. Ele centra seus interesses em um novo sobretudo, mas é roubado e assaltado no caminho de casa e morre de choque.

Metrópolis (1927) | Fritz Lang

MetropolisO futuro é distante e o mundo está sob o comando dos poderosos, que isolaram os mais pobres no subsolo como se fossem seus escravos, para que trabalhassem em prol dos mesmos. Comandados por Freder Fredersen (Gustav Fröhlich), os operários são obrigados a trabalharem sem parar para que a cidade não pare. Obra-prima de Fritz Lang, reconhecido como um dos filmes-mudos mais importantes já lançados no cinema, continuando atual ainda hoje.

Aurora (1927) | F.W. Murnau

Seduzido por uma moça da cidade, um fazendeiro tenta afogar sua mulher, mas desiste no último momento. Esta foge para a cidade, mas ele a segue para provar o seu amor.

O Gato e o Canário (1927) | Paul Leni

Após 20 anos da morte de um homem rico, seu esperado testamento traz a condição da herdeira receber sua fortuna apenas se for considerada sã, ou então outra pessoa ficaria com a fortuna, cujo nome estaria em um envelope selado. Mas o sumiço do advogado, antes que revelasse a identidade dessa outra pessoa, é o primeiro de uma série de eventos misteriosos.

O Homem Que Ri (1928) | Paul Leni

O Homem Que RiBaseado no romance de Victor Hugo, o filme enfoca o herdeiro de um ducado, Gwynplaine (Conrad Veidt), sequestrado quando garoto e, por ordem do rei, desfigurado num perpétuo riso forçado; ele se torna uma atração de circo, famoso palhaço.

Flor do Asfalto (1929) | Joe May

Uma bela e bem vestida mulher rouba uma pedra preciosa de uma joalheria. O joalheiro, um senhor bem velho, prefere deixá-la fugir, mas um policial consegue detê-la e resolve aplicar a lei. Para escapar da prisão ela tenta seduzir o homem, que gradualmente vai sucumbindo à beleza da assaltante. Mas um passado criminoso colocará em xeque esta relação.

M, O Vampiro de Dusseldorf (1931) | Fritz Lang

M O Vampiro de DusseldorfAssassino em série na cidade alemã de Dusseldorf põe a polícia e a população em estado de alerta máximo. Obra-prima do Expressionismo Alemão, M já serviu de inspiração para inúmeros outros cineastas, que vêem em sua fotografia uma maneira própria de fazer cinema, seguindo os passos de outras obras do Expressionismo, como Nosferatu, este de 1922.

O Vampiro (1932) | Carl Th. Dreyer

A história é sobre as estranhas aventuras do jovem Allan Gray (Julian West). Seus estudos sobre o Mal e os vampiros dos séculos passados fizeram dele um sonhador, para quem a diferença entre o real e o irreal tornou-se ínfima.

O Testamento do Dr. Mabuse (1933) | Fritz Lang

Uma rede terrorista está à solta em Berlim. Seu objetivo é promover caos e anarquia, utilizando-se de instruções do Dr. Mabuse, que encontra-se em um hospital para doentes mentais em estado catatônico. O inspetor Lohmann é o responsável pela investigação do caso, e vai apertando o cerco através de provas cada vez mais estranhas. O filme teve sua exibição proibida na Alemanha durante aproximadamente duas décadas.

E aí, será que faltou algum? Acho que não, né?

Conheça nosso canal no Youtube


1 2 3
Espalhe Cultura:

About Author

Lucas Pilatti Miranda

Criador do Canto dos Clássicos, fascinado por música, cinema e uma boa cerveja. "A vida passa rápido demais, se você não parar e olhar para ela de vez em quando, pode acabar perdendo." - Ferris Bueller's Day Off.

1 comentário

Deixe um comentário